Drogas

O vício em drogas é hereditário?

03 de maio de 2021
Compartilhe:
O vício em drogas é hereditário?

É muito comum que, diante de uma gravidez, as pessoas se preocupem com predisposições genéticas diversas, heranças que os pais podem passar aos filhos, entre elas a possibilidade de que as crianças apresentem mais chances de desenvolverem a dependência química.

Será que heranças genéticas são suficientes para determinarem sozinhas se alguém será viciado ou não? Continue lendo este post para saber!

 

O que significa ser viciado em drogas?

O vício pode ser caracterizado por a dependência física e psicológica de substâncias como:

 

  • Heroína
  • Cocaína
  • Tabaco
  • Maconha
  • Anfetaminas
  • Alucinógenos
  • Cafeína
  • Álcool
  • Ecstasy
  • LSD
  • Entre outras.

 

Geralmente quando se diz que alguém é viciado em drogas, entende-se que o indivíduo está doente e que seu organismo desenvolveu uma dependência tal da substância que não consegue viver sem ela, dando sinais físicos e mentais de que precisa dela para se sentir equilibrado, em ordem.

 

E a genética, onde entra?

Não se pode negar que a herança genética é importante, afinal nossos pais nos transmitem uma série de informações tanto de ordem física quanto emocional. Até agora os estudos provaram que sim, que é grande a probabilidade de que a informação da dependência seja transmitida aos filhos, mas isso não é uma condenação ou indicativo de que pais viciados terão filhos viciados.

Há que se levar em conta o fator epigenético, ou seja, a possibilidade de que nossos hábitos e construções feitas ao longo da vida tenham tanto ou maior impacto do que a hereditariedade. Isso significa que, se uma criança filha de pais dependentes químicos tiver acesso a um lar estruturado, uma boa educação e desde cedo uma família acolhedora, ela tem grandes chances de se tornar um adulto saudável.

Por outro lado, se seu lar é completamente desestruturado em função da dependência dos pais, com relações familiares repletas de conflitos, provavelmente este ambiente nocivo tende a aflorar o que já nasceu com ela, os genes, aumentando bastante a possibilidade de que ela seja um adulto problemático. Em suma, a hereditariedade neste caso não é uma sentença de morte.

 

Melhor do que se preocupar com o futuro dos filhos é tratar os pais o quanto antes. Para isso, é importante contar com o apoio de uma clínica que tenha uma equipe experiente e qualificada. O  Busca Clínicas de Recuperação pode ajudar você a encontrar o que necessita! Acesse agora mesmo o nosso site e localize a um espaço sob medida para as suas necessidades!

Blog

Você teria coragem de dizer que usou alguma droga ilícita?

Você teria coragem de dizer que usou alguma droga ilícita?

Confessar o uso de drogas é bastante difícil para o usuário, assim como reconhecer o vício

Como é a experiência com o abuso de drogas?

Como é a experiência com o abuso de drogas?

O abuso de drogas é definido como o uso excessivo de substâncias químicas. Essa prática pode ter um grave impacto sobre a mente, a saúde física e o bem-estar social do indivíduo

O vício em drogas é hereditário?

O vício em drogas é hereditário?

É muito comum que, diante de uma gravidez, as pessoas se preocupem com predisposições genéticas diversas, heranças que os pais podem passar aos filhos

Como fazer uma pessoa parar de beber pinga?

Como fazer uma pessoa parar de beber pinga?

O alcoolismo é uma doença que atinge uma parcela significativa da população