Uma plataforma EXCLUSIVA para você encontrar as melhores clínicas de recuperação do BRASIL!
Drogas

O crack faz o dependente emagrecer?

14 de junho de 2021
O crack faz o dependente emagrecer?

O crack é uma droga criada a partir da combinação de cloridato de cocaína e bicarbonato de sódio.

Dessa forma, o procedimento de fabricação dessa substância é simples, o que faz com que ela seja uma droga muito barata.

No entanto, apesar do seu baixo custo, o crack é uma das substâncias mais perigosas, pois tem alto poder de dependência e acarreta em diversos efeitos colaterais.

Inclusive, existem muitas dúvidas acerca do seu consumo e uma das principais é: o crack faz o dependente emagrecer?

 

Mas afinal, o crack faz o depende emagrecer?

É verdade sim que o depende de crack emagrece, mas isso não acontece de forma saudável.

Ora, o consumo da droga resulta em uma sensação prazerosa que faz o usuário esquecer das suas necessidades básicas, como comer e dormir.

Desse modo, há uma inibição do apetite, levando ao emagrecimento rápido e que pode acarretar até mesmo na desnutrição.

Todavia, não é o crack em que si que emagrece, mas sim porque o usuário esquece de alimentar-se adequadamente quando fuma.

Logo, naturalmente o organismo passa pela escassez de alimentos que resulta na perda de peso absurda e de forma totalmente errada.

 

O que acontece no corpo?

Após usar crack, a fumaça chega até os pulmões e é absorvida de modo rápido para a corrente sanguínea.

Então, essa substância passa a ser transportada até o cérebro, onde eleva a quantidade de dopamina, por meio de um mecanismo que evita que esse neurotransmissor seja reabsorvido.

Logo, à medida que a quantidade de dopamina vai se elevando no cérebro, o usuário fica com a sensação cada vez maior de excitação e euforia.

No entanto, como essas sensações podem ser consideradas “boas”, também aparecem outras alterações que colocam em risco a saúde, em especial a nível respiratório, neuronal e cardíaco.

As primeiras alterações são percebidas no cérebro, pois é lá que a droga atua de forma direta.

Nesse caso, há uma mudança na rede de neurônios que altera o modo como o cérebro responde a sensação de prazer e lida com o estresse, fazendo com que o usuário busque no crack a solução para os seus problemas.

Além disso, por causar mudanças nos neurônios, também é comum o aparecimento de alucinações e comportamento agressivo.

Em seguida, quando o uso é elevado, o ritmo cardíaco também é afetado, o que traz risco de infarto, convulsões e paradas cardíacas.

 

Procurar ajuda é importante!

A busca por ajuda é muito importante para que seja possível tratar o vício no crack e garantir a recuperação do peso adequado para o usuário.

Desse modo, o indicado é que o tratamento seja realizado em um centro especializado, como clinicas de reabilitação, com uma equipe preparada e multidisciplinar.

Normalmente, o problema é tratado com sessões de psicoterapia ou terapia em grupo para ajudar as pessoas a encontrarem outros meios de prazer e satisfação na vida.

Além disso, em alguns casos são indicados também fármacos que podem contribuir para a recuperação do dependente.

 

Conclusão

O crack faz o depende emagrecer sim, pois ele esquece de cuidar de si e das suas necessidades básicas.

Portanto, o seu uso nunca é algo positivo, visto que surgem outros efeitos colaterais sérios e que comprometem a sua qualidade de vida.

Blog

Benefícios do Exercício Físico na Recuperação do Abuso de Substâncias

Benefícios do Exercício Físico na Recuperação do Abuso de Substâncias

Não é nenhum segredo que se exercitar pode fazer maravilhas em sua saúde física e mental.

Como internar dependente químico ou alcoólico pelo plano de saúde?

Como internar dependente químico ou alcoólico pelo plano de saúde?

Uma das maiores dúvidas de quem está buscando tratamento para si ou para algum familiar, é se o plano médico cobre ou não todo o tratamento, pois os valores cobrados nessas situações são extremamente altos.

Dependência de Álcool e Cirrose no Fígado

Dependência de Álcool e Cirrose no Fígado

O vício em álcool é uma doença incapacitante e debilitante que afeta tanto mentalmente quanto fisicamente os indivíduos que sofrem com isso.

Como ter uma comunicação eficiente e respeitosa com dependentes químicos?

Como ter uma comunicação eficiente e respeitosa com dependentes químicos?

Iniciar uma conversa com alguém sobre seu vício em drogas nunca é fácil, mas é importante que venha de um lugar de acolhimento e compreensão.