Uma plataforma EXCLUSIVA para você encontrar as melhores clínicas de recuperação do BRASIL!
Drogas

Metanfetamina: tudo que você precisa saber sobre a droga

10 de junho de 2021
Metanfetamina: tudo que você precisa saber sobre a droga

A metanfetamina foi bastante utilizada na Segunda Guerra Mundial por soldados para melhorar a performance e o desempenho.

Afinal, sob o efeito dessa droga, eles se sentiam bem mais ativos e menos fadigados, com o raciocínio acelerado e uma forte sensação de poder.

No entanto, após a guerra, os efeitos foram logos percebidos, especialmente as crises de abstinência que acarretarem em complicações mentais.

Em razão da complexidade dessa substância e os seus efeitos, abaixo está tudo que você precisa saber sobre a metanfetamina. Confira!

O que é?

A metanfetamina faz parte das drogas anfetaminas, assim ela estimula o cérebro e seu uso prolongado causa várias complicações, dentre elas ansiedade excessiva e até mesmo transtorno de personalidade.

O seu uso é ilícito, fazendo parte da mesma categoria da heroína, por exemplo. No Brasil, esta droga é também denominada de speed ou cristal.

Por ser uma substância sintética, ou seja, é produzida em laboratórios, ela assume vários formatos, como pó, comprimido ou cristais.

Então, a depender da maneira que a droga está, ela pode ser fumada, injetada, inalada ou até mesmo ingerida.

Como acontece com boa parte das drogas, a metanfetamina primeiramente age como um estimulante, porém ela é altamente forte e viciante, causando danos instantâneos no organismo.

Em caso de dependência química, o usuário passa a aumentar cada vez mais o consumo dessa substância, uma vez que apenas a ingestão dela sana os efeitos colaterais.

Como é feita a metanfetamina?

A metanfetamina é uma droga feita em laboratório, sendo derivada da anfetamina e pode ser obtida por meio da manipulação da efedrina, uma substância que se faz presente em remédios para resfriados e gripes.

Então, a droga se apresenta em formato de pó branco, cristalino, inodoro e tem sabor amargo, que é solúvel em líquidos e, como já dito, é utilizada de diversos modos, sendo ingerida ou até mesmo injetada.

Quais são os efeitos causados?

A metanfetamina traz uma série de efeitos para o organismo, já que ela acentua os neurotransmissores cerebrais de forma expressiva, como dopamina e serotonina.

Efeitos imediatos

Logo após o seu consumo, o usuário passa por uma série de sensações ilusórias, como:

  • Euforia;
  • Capacidade de comunicação melhor;
  • Extroversão;
  • Muita energia.

Além disso, alguns outros efeitos são percebidos nos órgãos, em especial no aparelho cardiovascular, onde a frequência cardíaca se acelera e a pressão arterial é elevada.

Em doses elevada, a metanfetamina ainda pode resultar:

  • Irritabilidade;
  • Inquietação;
  • Perda de consciência;
  • Ataques de pânico.

Em situações mais graves, pode causar convulsões e levar ao óbito o usuário por insuficiência cardíaca ou derrame cerebral.

Efeitos de longo prazo

O uso prolongado dessa substância pode acarretar em efeitos sérios a longo prazo, como:

  • Redução do peso;
  • Desnutrição;
  • Alterações psicológicas graves.

Indivíduos que utilizam a metanfetamina por um período mais longo, quando interrompem o consumo, apresentam crise de ansiedade e depressão.

Outros sintomas também são percebidos, como:

  • Distúrbios do sono;
  • Aparência envelhecida;
  • Danos cognitivos.

Conclusão

Os danos causados pela metanfetamina exigem a busca pelo apoio profissional o quanto antes, uma vez que o vício pode comprometer a qualidade de vida do usuário, levando até mesmo ao óbito.

Blog

Obesidade: como ela leva a outras doenças?

Obesidade: como ela leva a outras doenças?

A obesidade é uma doença crônica que tem sido motivo de enorme preocupação entre os especialistas

Usuário x traficante: o que diz a lei?

Usuário x traficante: o que diz a lei?

Criada em 2006, a lei 11.343, que versa sobre o assunto, traz critérios bastante subjetivos para diferenciar usuários de traficantes

Dependentes químicos e reinserção social

Dependentes químicos e reinserção social

O processo de reinserção social de um dependente químico requer a transposição de uma série de barreiras, entre elas o preconceito

Covid-19: aumento nos casos de dependência química pode ser sinal de alerta para uma nova epidemia

Covid-19: aumento nos casos de dependência química pode ser sinal de alerta para uma nova epidemia

A pandemia do novo coronavírus trouxe muitas mudanças para o mundo. A principal delas foi a necessidade do isolamento social como forma de conter o avanço da doença