Uma plataforma EXCLUSIVA para você encontrar as melhores clínicas de recuperação do BRASIL!
Dependente Químico

O dependente químico é considerado incapaz?

13 de julho de 2021
Compartilhe:
O dependente químico é considerado incapaz?

Para responder a essa pergunta, precisamos entender que cada caso possui um contexto. Trata-se de uma questão complexa que merece respostas melhores do que apenas “sim” e “não”.

Outro fator importante ao avaliarmos esse tema é o entendimento do contexto. A que se refere o termo “incapaz”? De que tipo de incapacidade estamos falando? Ela diz respeito à incapacidade laboral? Incapacidade para viver em sociedade?

O termo “incapaz” deve ser entendido à luz do que está escrito no Código Civil Brasileiro. Dependendo do caso, a Lei nº 13.146/2015, mais conhecida como Estatuto da Pessoa com Deficiência também pode ser útil.

Neste artigo, falaremos sobre o que o Código Civil Brasileiro diz com relação ao dependente químico, se realmente ele pode ser considerado como “incapaz” e como a família deve proceder nesse caso.

 

Por lei, o dependente químico é considerado incapaz?

A fim de obter uma compreensão mais clara, precisamos analisar atentamente o que está escrito no código civil sobre o assunto. Confira o que dizem os artigos 3 e 4:

 

 “Art. 3º São absolutamente incapazes de exercer pessoalmente os atos da vida civil os menores de 16 (dezesseis) anos.

Art. 4º São incapazes, relativamente a certos atos ou à maneira de os exercer:

I – os maiores de dezesseis e menores de dezoito anos;

II – os ébrios habituais e os viciados em tóxico;

III – aqueles que, por causa transitória ou permanente, não puderem exprimir sua vontade;

IV – os pródigos”

 

Após fazer a leitura e analisar atentamente o que está escrito, podemos perceber que, hoje em dia, os indivíduos que são classificados como “absolutamente incapazes” são apenas os menores de dezesseis anos.

Portadores de deficiências e enfermidades mentais, incapazes de expressar plenamente a própria vontade, foram realocados nos incisos II e III do 4º artigo e passaram a ser classificados como “relativamente incapazes”.

De acordo com a lei, os “viciados em tóxico”, ou seja, dependentes químicos, e os “ébrios habituais” ou alcoólatras, também fazem parte do grupo de “relativamente incapazes”.

 

E qual é a conclusão?

Tendo isso em vista, a resposta para a pergunta anteriormente formulada é: depende das circunstâncias, do estado em que o indivíduo se encontra.

Por mais que os “viciados em tóxico” sejam considerados “relativamente incapazes” perante a lei, cada caso deve ser analisado individualmente, pois existem diferentes níveis de dependência química e, sim, os mais graves podem tornar o dependente incapaz.

Antes de tudo, é necessário que o dependente químico passe por uma avaliação médica para que não sejam tomadas decisões precipitadas. Se um profissional avaliar a incapacidade, a família pode requerer na justiça documentação comprobatória para que esse paciente tenha um curador, ou seja, uma pessoa que passará a cuidar dos seus interesses enquanto ele se mantiver incapaz de fazê-lo.

 

A dependência química é uma doença que necessita de acompanhamento médico, pois afeta o indivíduo como um todo. O tratamento requer uma abordagem que auxilie na recuperação em todos os aspectos: físico, mental, social, emocional e espiritual.

O site Busca Clínicas de Recuperação reúne em uma plataforma só as melhores clínicas para internação em diversas modalidades: involuntária, voluntária e compulsória. Acesse já o nosso site e encontre um espaço sob medida para as suas necessidades.

Blog

Covid-19: aumento nos casos de dependência química pode ser sinal de alerta para uma nova epidemia

Covid-19: aumento nos casos de dependência química pode ser sinal de alerta para uma nova epidemia

A pandemia do novo coronavírus trouxe muitas mudanças para o mundo. A principal delas foi a necessidade do isolamento social como forma de conter o avanço da doença

Dependente químico e LOAS

Dependente químico e LOAS

O BPC/LOAS é um benefício assistencial que é pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)

Um dependente químico pode ser internado à força?

Um dependente químico pode ser internado à força?

Um fator que acaba agravando toda a situação é alguns dependentes se recusarem a realizar o tratamento e a reconhecerem o problema como doença.

Qual é a pena por tráfico de drogas? Existe fiança?

Qual é a pena por tráfico de drogas? Existe fiança?

De acordo com o artigo 33 da Lei nº 11.343/2006, o tráfico de drogas é crime.