1. Como evitar comprar compulsivamente (Data: 14/03/2017)

Como evitar comprar compulsivamente

Como evitar comprar compulsivamente

Comprar. A base do sistema capitalista está intimamente ligado ao desenvolvimento das relações humanas. E embora muito possa se falar da relação de troca de bens por dinheiro e como isso evoluiu no decorrer da história, não é esse o objetivo aqui. Queremos falar sobre quem compra demais, e como tratar a compulsão por compras.

Antes de mais nada, é preciso entender que nem todo mundo que compra demais é compulsivo por comprar. Uma pessoa que sempre quer ter algo novo, quer mudar seu celular pelo de última geração ou quer ostentar roupas da temporada não são necessariamente compradores compulsivos.

Esses casos estão mais ligados a um perfil de hedonismo do que de necessidade de compras, e no caso, a compulsão é pelo novo, não necessariamente pela compra. Para uma pessoa dessas, não faz diferença se desfazer do antigo para comprar o novo. Já o comprador compulsivo tende a procurar justificativas para continuar comprando.

Nunca é o bastante

Normalmente, uma das formas mais efetivas de se identificar um comprador compulsivo é acompanhar suas economias. Ter vários cartões de crédito, ter o limite estourado, parcelamento de faturas e estar sempre endividado é uma consequência quase certa da compulsão por compras. Quem apresenta esse tipo de compulsão não consegue ficar sem comprar, e chega a ter problemas de saúde quando é privado de ter o que quer.

Um comprador compulsivo pode conseguir limitar sua compulsão quando tem a ajuda de alguma pessoa. Normalmente, fazer compras acompanhado tende a ajudar, desde que o companheiro na compra tente manter as rédeas, freando o tempo todo a vontade de comprar.

Outra opção é deixar os cartões em casa e ir às compras com dinheiro vivo. Nesse caso, acabou o dinheiro, acabou a possibilidade de compras. De certa forma, isso se mostra muito mais difícil do que parece, principalmente para quem sofre de problemas com a compulsão.

Não devemos ignorar que compradores compulsivos têm uma doença, muitas vezes manifestada por ansiedade, irritação e inquietude, sintomas só abrandados durante o ato de compras. Para essas pessoas, não adianta apenas o julgamento, é preciso ajuda especializada. E isso, só um profissional poderá oferecer.